Rahel-Jaeggi.jpeg

A crise do Corona-vírus é a crise de um modo de vida (o nossa, o nosso modo de vida marcadamente capitalista), ou pelo menos pode vir a sê-lo.

Rahel Jaeggi

Rahel Jaeggi é professora de filosofia prática com foco em filosofia social (desde 2009) e Diretora do Centro de Humanidades e Mudança Social (desde 2018) na Universidade Humboldt de Berlim. Seus principais interesses de investigação são filosofia social, filosofia política, ética, antropologia filosófica, ontologia social e teoria crítica. Estudou filosofia, história e teologia na Universidade Livre de Berlim (MA 1995) e na Universidade Goethe, Frankfurt am Main (doutoramento em 2002, Habilitação em 2009). Foi assistente de investigação (1996-2001) e posteriormente professora assistente universitária (2003-2009) na cátedra de Filosofia Social / Prof. Axel Honneth, Instituto de Filosofia, Universidade Goethe Frankfurt am Main, bem como assistente de investigação na Universidade de St. Gallen / Suíça (2001-2002). Foi professora visitante na Yale University, New Haven / EUA (2002-2003) e na Fudan University, Shanghai / PRC (setembro-outubro de 2012). Como professora Theodor Heuss, lecionou na New School for Social Research em Nova York no ano académico 2015-2016. De 2018-2019, foi membro da Escola de Ciências Sociais do IAS em Princeton. As suas publicações incluem Capitalism - A Conversation in Critical Theory (com Nancy Fraser), Cambridge: Polity Press (2018): Kritik von Lebensformen, Berlin: Suhrkampf (2014); Entfremdung – Zur Aktualität eines sozialphilosophieschen Problems, Berlin: Suhrkampf (2016); Sozialphilosophie. Eine Einführung (com R. Celikates), München: Beck (2017); Welt und Person - Zum anthropologischen Hintergrund der Gesellschaftskritik Hannah Arendts, Berlin: Lukas Verlag (1997).