Robin-Celikates.jpg

A pandemia COVID-19 mostra cabalmente como a precaridade e a vulnerabilidade estão desigualmente repartidas nas nossas sociedades.

Robin Celikates

Robin Celikates é professor de filosofia social na Universidade Livre de Berlim e diretor adjunto do Centro de Humanidades e Mudança Social de Berlim. Antes de se mudar para Berlim, lecionou vários anos na Universidade de Amsterdão e foi membro do Instituto de Estudos Avançados de Princeton. Os seus principais interesses de investigação estão no campo da teoria crítica. Atualmente, ele trabalha principalmente sobre desobediência civil, democracia, migração e racismo. É co-editor da revista Critical Times: Interventions in Global Critical Theory e regularmente intervém em debates públicos em jornais, rádio e online. Homepage. As suas publicações incluem Sozialphilosophie (C. H. Beck 2017, com Rahel Jaeggi), Einführung in die Politische Philosophie (Reclam 2013, com Stefan Gosepath); Kritik als soziale Praxis. Gesellschaftliche Selbstverständigung und kritische Theorie (Campus 2009); Analyzing Ideology (Oxford University Press 2019, com Haslanger Sally, Stanley Jason); Transformations of Democracy. Crisis, Protest, and Legitimation. London: Rowman & Littlefield (Rowman & Littlefield 2015, com Regina Kreide e Tilo Wesche); The Irregularization of Migration in Contemporary Europe: Detention, Deportation, Drowning (Rowman & Littlefield 2015, com Josst de Bloois e Yolande Jansen).